Stellantis reporta lucro de € 8,6 bi em seu 1º semestre de operações

Resultado, contudo, é só formalidade, pois o grupo foi criado este ano; comparação foi feita com resultados da FCA e PSA antes da fusão e foi muito melhor do que em 2020

Por REDAÇÃO AB
  • 03/08/2021 - 18:27
  • | Atualizado há 1 mês
  • um minuto de leitura
    O grupo Stellantis divulgou seu primeiro balanço semestral na terça-feira, 3, no qual consta que o lucro ajustado antes de juros e impostos (Ebit) foi de € 8,6 bilhões, uma evolução considerável em relação aos € 752 milhões registrados no mesmo período do ano passado pelos grupos FCA e PSA, antes da fusão.

    Baseado nesse desempenho, o conglomerado aumentou suas projeções para este ano, e anunciou que pretende alcançar uma margem de lucro operacional ajustada de aproximadamente 10% (embora não leve em consideração a possibilidade de novas interrupções de produção por conta da falta de insumos e de componentes). A previsão inicial indicava margem entre 5,5% e 7,5% até o fim do ano.

    "Gostaria de agradecer calorosamente a todos os empregados da Stellantis por seu foco extraordinário na excelência operacional e na execução de sinergias que levaram a empresa a alcançar resultados financeiros muito robustos no primeiro semestre”, declarou o CEO do grupo, Carlos Tavares, por meio de comunicado. “Ao entregar este desempenho operacional consistente, a empresa também fez progressos significativos em questões estratégicas relacionadas à aceleração de eletrificação e software, que são pilares fundamentais de nossa estratégia", completou.

    BOM DESEMPENHO EM DIVERSOS MERCADOS



    Segundo o comunicado da empresa, a operação do grupo na América do Sul apresentou resultados consistentes, que garantiram a liderança na região. As vendas somaram 424 mil veículos na região, crescendo 128% na comparação com o primeiro semestre de 2020, período fortemente afetado pela pandemia de Covid-19. O sucesso da picape Fiat Strada, bem como as atualizações de Fiat Toro e Jeep Compass foram fundamentais para o resultado. A receita líquida aumentou 125%, para € 4,9 bilhões. A Stellantis liderou o mercado brasileiro e sul-americano e alcançou margem operacional de 6,6% na região.

    O destaque maior, porém, ficou com a América do Norte, impulsionada pelas marcas Jeep SUV e Ram. A receita líquida cresceu 42%, alcançando € 32,4 bilhões. Na Europa, a margem foi de 8,8%, enquanto a Maserati relatou lucro operacional ajustado de € 29 milhões no primeiro semestre, após dois anos operando no vermelho. A perspectiva da empresa é positiva para todas as regiões, indicando expansão de 10% na América do Norte, de 20% na América do Sul, de 10% na Europa, de 15% no Oriente Médio e na África, de 10% na Índia e Pacífico Asiático, e de 5% na China.