Volkswagen vai parar pela 3ª vez em Taubaté

Segundo sindicato, a paralisação da produção de Gol e Voyage deve-se à falta de semicondutores

Por BRUNO DE OLIVEIRA, AB
  • 17/08/2021 - 14:53
  • | Atualizado há 2 semanas, 3 dias
  • um minuto de leitura
    A Volkswagen concederá férias coletivas pela terceira vez aos funcionários da fábrica de Taubaté (SP), onde são produzidos os modelos Gol e Voyage e, em breve, um novo modelo baseado na plataforma MQB. Dois mil trabalhadores da unidade vão parar por mais 10 dias a partir de 30 de agosto, confirmou o sindicato dos metalúrgicos local.

    A montadora alegou à entidade, novamente, problemas com o abastecimento de semicondutores, mas foi mais específica desta vez: foi detectado agravamento da pandemia de Covid-19 na Malásia, onde estão instalados os principais fornecedores do componente para os veículos VW. Por causa disso, o país asiático fechou suas fronteiras e interrompeu, assim, o escoamento da produção de chips.

    Na segunda-feira, 16, um grupo de 800 trabalhadores retornou às atividades na fábrica depois de ficar 10 dias em férias. Esse será o terceiro período de férias coletivas. O primeiro foi de 7 a 16 de junho. O segundo começou no dia 12 de julho, com duração de 20 dias e extensão de 10 dias para parte dos trabalhadores.

    Procurada pela reportagem, a Volkswagen informou que protocolou o pedido de férias junto ao sindicato, mas que pode, ou não, utilizar a ferramenta de flexibilização.

    "A escassez de capacidades de semicondutores tem levado a vários gargalos de fornecimento em muitas indústrias globalmente. Isso também tem gerado problemas no abastecimento da indústria automotiva ao redor do mundo durante o ano de 2021. O resultado são adaptações em toda a indústria na produção de automóveis, o que também afeta as marcas do Grupo Volkswagen", comentou a montadora em nota oficial.

    A respeito das demais fábricas, a montadora informou que em São Bernardo do Campo (SP), onde são produzidos os modelos Nivus, Polo, Virtus e Saveiro, as férias coletivas seguem para os trabalhadores de um turno entre 19 de junho e 28 de agosto. Em São José dos Pinhais (PR), onde é montado o T-Cross, as operações seguem normalmente em um turno. O mesmo para a fábrica de motores de São Carlos (SP).