Reino Unido passa a misturar 10% de etanol na gasolina

Medida similar à praticada no Brasil envolve o acréscimo de 10% do etanol no combustível

redacao-ab
Redação AB
  • 10/09/2021 - 14:22
  • um minuto de leitura

    O Reino Unido inicia neste mês a introdução de etanol na gasolina vendida na região, assim como já ocorre há alguns anos no Brasil. A ideia é que a E10, como é chamada a versão, reduza as emissões da frota circulante durante o período de transição para a frota de veículos elétricos, principal objetivo europeu para os próximos anos.

    A E10 contém 10% de etanol em sua composição, 5% a mais do que a versão que era vendida antes, a E5. As estimativas do governo local indicam que a aplicação da E10 reduza em 2% as emissões líquidas de gases de efeito estufa. No Brasil, o porcentual de etanol na gasolina é de 27,5%.

    "O anúncio da política do governo para a introdução do E10 é um passo importante na jornada de transição energética mais ampla do Reino Unido. Políticas atualizadas de combustíveis renováveis ​​para transporte são essenciais para reduzir as emissões do setor de veículos leves", informou em comunicado a UKPIA, a associação local de produtores de petróleo.

    A entidade afirmou que a versão E5 seguirá sendo vendida nos postos de combustíveis do país e que a E10 é compatível com a maioria dos veículos que circulam na região. Além do Reino Unido e do Brasil, países como Austrália e Estados Unidos também misturam uma parte de etanol na gasolina vendida.

    Em julho, a Índia anunciou que permitiria que automóveis produzidos no país usem a tecnologia flex fuel e possam ser abastecidos com 100% de etanol, que passaria a ser vendido nos postos de combustível locais. O país já havia aprovado antes misturar 10% de etanol à gasolina até 2022 e 20% até 2025, acima dos 8,5% atualmente.