Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Mercado global de caminhões pode entrar em declínio
Carlos Reis, da Carcon, em apresentação no ABPLAN 2020: declínio no mercado global de caminhões com alta no Brasil

Comerciais | 23/08/2019 | 17h40

Mercado global de caminhões pode entrar em declínio

Na América do Sul, em especial o Brasil, demanda segue crescente

REDAÇÃO AB

A redução do comércio internacional e os recentes sinais de recessão em alguns países de economia madura indicam o início de uma fase de enfraquecimento do mercado global de caminhões. A estimativa é da Carcon Automotive, baseada em estudo apresentado no Workshop Planejamento Automotivo ABPLAN 2020, realizado por Automotive Business na segunda-feira, 19, no WTC Events Center, em São Paulo.

De acordo com a visão da consultoria, as tensões tarifárias entre os Estados Unidos e a China, os desdobramentos da saída do Reino Unido da União Europeia e as estimativas de crescimento menor da economia mundial compõem os principais fatores para que a demanda de caminhões acima de 6 toneladas diminua.

Os efeitos começam a se refletir no resultado já deste ano, com maior força no ano que vem. Segundo as estimativas, após um crescimento de 6 % em 2018, com 3,1 milhões de unidades entregues, 2019 deve encerrar com pouco mais de 3 milhões de veículos, em queda de 3,4%. Para 2020 se espera mais um declínio, da ordem de 3,6%, quando somará por volta de 2,9 milhões de unidades.

“Mercados com relações mais forte com a China e o risco de recessão em algumas economias promovem restrições financeiras, afetando investimentos e reduzindo as exportações globais. América do Norte, Europa e Ásia deverão ser as regiões que puxam para baixo o desempenho.”, retrata Carlos Reis, diretor presidente da Carcon.



BRASIL EM ALTA



Neste ambiente pouco favorável, a América do Sul, com o mercado brasileiro impulsionando a demanda, se apresenta em movimento ascendente. Pelo estudo da consultoria, a região absorverá 113 mil caminhões em 2019, em alta de 30% sobre as 89 mil unidades acumuladas no ano passado, e alcançar 125 mil veículos em 2020, em mais uma alta acima de 10%.

Para o representante da Carcon, o desempenho da região carrega o otimismo gerado pelas reformas estruturais priorizadas pelo novo governo brasileiro, apesar da recessão persistente na Argentina.

No caso do Brasil, como motor para o desempenho na região, o consultor lembra ainda da nova fase da legislação ambiental do Proconve, mais um indicador de maior demanda no horizonte próximo. Em 2022, um ano antes de vigorar a lei, equivalente ao Euro 6, o mercado de caminhões na região, estimulado por antecipação de compra, deve chegar a 163 mil unidades.



Tags: Mercado global, caminhões, tendências, Carlos Reis, Carcon, ABPLAN 2020, Workshop Planejamento Automotivo 2020.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência