Automotive Business
Siga-nos em:
AB Inteligência

Notícias

Ver todas as notícias
Venda de máquinas acumula queda de 6,8%
Análise por faixa de potência mostra que a venda de tratores até 130 cv caiu mais de 18% (foto: Mário Curcio)

Mercado | 06/12/2019 | 13h25

Venda de máquinas acumula queda de 6,8%

Por falta de previsibilidade, produtor rural continua adiando a troca de equipamentos

MÁRIO CURCIO, AB

A venda de máquinas agrícolas e rodoviárias em novembro somou 3,3 mil unidades, registrando queda de 21,7% em relação a outubro. No acumulado dos 11 meses foram 40,4 mil unidades, volume 6,8% menor que em igual período do ano passado, apesar da safra recorde que se aproxima e de outros aspectos que deveriam favorecer a compra de novos equipamentos. Os números foram divulgados pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea).



- Faça aqui o download dos dados da Anfavea
- Veja outras estatísticas em AB Inteligência



“A venda anual ficará abaixo das projeções, apesar de fatores como a safra recorde, o dólar favorável às exportações e o comércio com a China”, afirma o vice-presidente da Anfavea, Alfredo Miguel Neto.



No início de outubro a Anfavea revisou a projeção anual de 53 mil para 46 mil máquinas, o que resultaria em queda de 3,6% em relação a 2018. Com o acumulado dos 11 meses a entidade admite queda ainda maior. Miguel Neto atribui o problema à falta de previsibilidade, ao esgotamento do crédito em linhas como Pronaf, PCA (para construção de armazéns), Pronamp e aos juros elevados.

“Em fevereiro, os recursos do Moderfrota devem se esgotar e já não se sabe se o governo colocará mais dinheiro nessa linha. Sem saber o que vai ocorrer, o produtor rural vai usando aquele trator velhinho enquanto aguarda o próximo Plano Safra e adia a compra do equipamento”, explica o vice-presidente da Anfavea.

Até novembro foram vendidos 31,1 mil tratores de rodas, volume 12,9% mais baixo pela comparação interanual. Tanto os modelos até 80 cavalos como aqueles de 81 a 130 cv registraram quedas acima de 18%.

MÁQUINAS RODOVIÁRIAS REGISTRAM ALTA


Apesar de as vendas totais terem recuado, a separação entre modelos agrícolas e de construção mostra que estes registraram alta de 71% ao somar no acumulado até novembro 3,9 mil unidades. O motivo seria a retomada de obras de infraestrutura. A separação dos segmentos mostra que a linha agrícola somou 36,5 mil unidades no acumulado do ano, 11% abaixo de iguais meses do ano passado.

PRODUÇÃO CAI 15,4%, EXPORTAÇÃO SOBE 1,1%


Até novembro as fabricantes instaladas no Brasil montaram 50,8 mil máquinas, volume 15,4% mais baixo que em iguais meses do ano passado. Os tratores de rodas, 34,1 mil, anotaram queda de 25%. Como ocorreu durante todo o ano, essa queda foi em parte compensada por tratores de esteiras (4 mil unidades no acumulado, alta de 7,6%) e retroescavadeiras (5,8 mil, alta de 47,6%). A Anfavea admite que a produção também ficará abaixo das 60 mil máquinas estimadas em outubro. A retração, segundo a Anfavea, não resultou em paralisações ou cortes na mão de obra.

A exportação do setor nestes 11 meses somou 11,9 máquinas, registrando pequena alta de 1,1%. A queda nos embarques para a Argentina foi compensada durante todo o ano pela exportação de tratores de esteiras para a América do Norte. A projeção anual de 13 mil unidades vendidas ao exterior deve ser alcançada em dezembro. Em valores, porém, serão US$ 10 bilhões, 31% a menos que em 2018.



Tags: Máquinas agrícolas, máquinas de construção, tratores, retroescavadeiras, exportações, Pronaf, Pronamp, Moderfrota, Alfredo Miguel Neto.

Comentários

Conte-nos o que pensa e deixe seu comentário abaixo Os comentários serão publicados após análise. Este espaço é destinado aos comentários de leitores sobre reportagens e artigos publicados no Portal Automotive Business. Não é o fórum adequado para o esclarecimento de dúvidas técnicas ou comerciais. Não são aceitos textos que contenham ofensas ou palavras chulas. Também serão excluídos currículos, pedidos de emprego ou comentários que configurem ações comerciais ou publicitárias, incluindo números de telefone ou outras formas de contato.

Veja também

ABTV

AB Inteligência